uma loja online deve ter um segundo site?

starwars

E um terceiro, quarto ou quinto ou as vezes que forem necessárias e adequadas pois a resposta depende não de -quem tu és- e se já estás na internet, mas sim do público que tu tens. E esta introdução porquê? Porque sei que há ainda quem pense que ao ter-se uma loja online deixa de fazer sentido pensar mais no universo da criação de sites pois se já existe um e está atual e inovador, para quê ter um segundo site? “Não, não faz sentido. Agora o caminho é as redes sociais e com elas gerar trafego para a loja.” ouve-se algures na mente de alguém. Pois aqui vai um exemplo muito atual, e existem muitos, de que não é bem assim que esta coisa de gerar trafego para um site funciona.

O exemplo é da Target, uma enorme loja online que vende praticamente tudo, desde roupa, calçado, livros, videos, jogos, brinquedos, computadores, telemóveis, acessórios de música e tanto mais que quem não souber o quer quer facilmente vê o carrinho de compras encher.

E por ter tantos produtos, como conseguem eles promovê-los de forma agrupada e organizada? Através de novos sites, pois claro! Não estou a falar de micro-sites, estou a falar de sites complexos, originais, atuais e criativos, que remetem para a criação de experiências memoráveis e interativas como é o caso do seu mais recente sucesso: Share the Force , uma homenagem aos fãs e à saga da Guerra das Estrelas.

Aqui os verdadeiros fãs têm a possibilidade de, pela primeira vez no mundo da internet, encontrar um portal onde podem partilhar as suas memórias e admiração pelos vários filmes desta saga. Ao entrarmos somos logo levados para a galáxia através de um ambiente totalmente de acordo com os filmes e onde somos convidados a ver a devoção de diversos utilizadores através de frases e fotografias, tudo de uma forma muito interativa. Pelas palavras deles é assim descrito o projeto: “Be a part of the first-ever collection of Star Wars memories. Find your place in the galaxy and share your own memory to be archived at Lucasfilm.”

Ao pesquisarmos um pouco o site percebemos que a cada imagem que o utilizador partilha temos um botão que, ao clicarmos, nos leva especificamente para uma área do site mãe, o Target, que nos mostra (consoante a palavra chave) os vários produtos que podemos adquirir, estando portanto feito a integração ao que se pretende: a venda. E tudo de forma tão simples, fácil e memorável para quem está a interagir com o site.

E é assim que de uma forma criativa, independente, original e no momento certo (face ao novo buzz à volta da saga) que esta Target interage brilhantemente com os fãs da Star Wars. E tudo isto só podia ser possível porque se criou um site para o efeito e isto é, à vista de todos, algo que as redes sociais realmente não conseguem.

Elas são realmente fantásticas mas a dependência destas, quanto a mim, têm feito diminuir a questão da criatividade na forma como abordamos o público. É que ao estarmos tão “aparentemente” perto e no mesmo canal que o nosso público alvo facilmente nos iludimos de que basta estar e ter atividade contínua e integrada – e por isso a criatividade passa para segundo plano.

Por isso fica a opinião, ser sociável é bom, mas ser memorável é melhor. E na maior parte das vezes esta questão de nos conectarmos verdadeiramente ao público não acontece em ambientes de outros, mas sim num ambiente pensado e criado por nós e para o efeito.

Aproveito para deixar o video promocional:

 

Your Website Title

Deixar uma resposta