flyers, como reinventá-los?

Cada vez mais a favor da criatividade e dos conceitos que se empregam nas acções de marketing, aqui deixo alguns exemplos de como, com o mais antigo suporte publicitário, é possível não fazer mais do mesmo.

E deixo a mensagem: as marcas precisam urgentemente de criatividade. Não porque os clientes (empresas) querem, mas porque o mercado e os clientes destas exigem. A nossa capacidade – enquanto consumidores – de memorizar está cada vez mais reduzida e por isso só a informação não chega, é preciso nutri-la de memorabilia.

Exemplos abaixo, mas muitos mais existem pela internet fora.

1: Flyer-mesa (Chumatskiy Shlyah*). Reflexo da mensagem e possível copy (InMyOpinion): é só o tempo de meter a mesa.

tableflyer-rgb_aotw

FYI: o flyer acima está a promover a rapidez do serviço de entrega.

 

2: Flyer-cold weather tires/ BMW. Reflexo da mensagem (IMO): a experiência começa aqui.

054bb3a502888106ab4a3ca16ff52768

3: Flyer-pop-up / Ikea. Reflexo da mensagem (IMO): “E Puff… fez-se um quarto.”)

Por fim, e porque sim, tinha de terminar naturalmente com algo sobre a marca-bomba da semana.

4: Flyer-neve / Volkswagen. Reflexo da mensagem (IMO): Happy Winter Folkswagen’s, que daria um belo copy by the way. Só é pena a bola de neve ter rebentado e a imagem da empresa não estar já tão limpinha assim. Notícias sobre a fraude aqui .

Your Website Title

Deixar uma resposta