A luz das boas ideias

“Like all magnificent things, it’s very simple.”
― Natalie Babbitt, Tuck Everlasting

A luta pela simplicidade é dos maiores desafios de um criativo e chegar até lá, pode ser um processo verdadeiramente difícil. E quando se trata de comunicar causas, o desafio é ainda maior. Porque se trata de acordar mentalidades. De nos fazer crescer como humanos e não como consumidores. Porque se trata de mudar uma sociedade e não um público-alvo.

Este mês a Amnistia Internacional, através da Ogilvy & Mather Frankfurt, mostra-nos através destes anúncios como o poder de ser simples é poder chegar a todos e a um só individualmente.
Porque vão ao encontro da marca, porque vão ao encontro da verdade, porque vão ao encontro do que importa, do que nos importa- a luz da verdade, a luz da justiça, neste caso da injustiça.

11013198_963940616961742_6794445369128742810_n

11066076_963940626961741_4589796541018975432_n

11698513_963940623628408_1061802846603277983_n

E ao vê-los parece fácil ter tido a ideia. E é por nos parecer fácil que o seu conceito é de génio. É que é este achar que é fácil, que nos mostra que o anúncio é um reflexo de nós. Do que nós somos, do que nós pensamos. E a partir daqui o objetivo do anúncio está cumprido.
A frase a reter é esta: – Sempre que achar que é fácil, faça você, mude você, seja você.

Em suma

Aqui cumpre-se o verdadeiro objetivo do anúncio. Que não é comunicar algo nem tampouco é comunicar uma boa ideia. O objetivo deste anúncio é conseguir ser o espelho de quem o vê. Porque em último caso: Todos nós fomos, somos ou seremos "iluminados" em algum momento da nossa vida. Ou acreditamos nisso.

1Uma ideia iluminada
A luz das boas ideias
Your Website Title

Deixar uma resposta